Equilíbrio químico (continuação)

Influência da pressão

A pressão de um gás está associada ao volume deste gás. O aumento da pressão beneficia a reação com menor volume e a diminuição da pressão beneficia a reação com maior volume.

Aumento do volume do gás = EXPANSÃO
Diminuição do volume do gás = CONTRAÇÃO

Seja a reação química:

O volume ocupado por regentes e produtos, obedece à proporção estequiométrica. Neste caso, o produto possui menor volume. Com um aumento da pressão, o equilíbrio será deslocado para o sentido dos produtos, sentido direito, porque tem menor volume.

Aumento da pressão = EQ para lado com menor volume
Diminuição da pressão = EQ para lado com maior volume

Para estas alterações, não há modificação no valor da KC.

Influência da temperatura

É a única alteração que pode modificar o valor da KC.


O aumento da temperatura beneficia a reação endotérmica.
A diminuição da temperatura beneficia a reação exotérmica.

Influência da presença de catalisador

A presença de um catalisador (substância química que acelera a reação química) não altera o valor da KC. O catalisador promove a diminuição do momento do equilíbrio. Altera tanto na reação direta como na reação inversa.

Resumo de deslocamento de equilíbrio químico

Perturbação Externa

Deslocamento do Equilíbrio

Alteração de Kc ou Kp

Adição de um participante

No sentido oposto ao do participante

Não

Retirada de um participante

No sentido do participante

Não

Aumento da pressão total

No sentido do menor volume

Não

Diminuição da pressão total

No sentido do maior volume

Não

Aumento da temperatura

No sentido endotérmico

Sim

Diminuição de temperatura

No sentido exotérmico

Sim

Presença de catalisador

Não

Não

Equilíbrio Químico – 2

Constante de acidez (Ka) e constante de basicidade (Kb)

Quando um ácido entra em contato com água, dizemos que ocorreu uma ionização. Para as bases, utilizamos o termo dissociação. Veja o que acontece quando ácido clorídrico é adicionado em água:

A sua constante de equilíbrio é dada por:

Observe que a substância líquida água não deve participar da constante de equilíbrio porque a sua concentração é constante. Então se a concentração de água for multiplicada por KC, teremos o aparecimento de uma nova constante, a constante de acidez, Ka.

A constante de acidez indica a força do ácido. Quanto menor o valor do Ka, mais fraco é o ácido. Menos ionizado é este ácido. Utiliza-se esta constante para os ácidos fracos. Ácidos fortes não tem Ka , já que dissociam completamente e não apresentam equilíbrio (reação direta  e inversa).

A constante de acidez está ligada ao grau de ionização de um ácido.

Quanto maior o Ka , maior é o grau de ionização, portanto, ácido forte.
Quanto menor o Ka , menor o grau de ionização, portanto, ácido fraco.

Observe a tabela de ácidos com diferentes valores de Ka e sua força ácida:

ÁCIDOS

Ka (25°C)

FORÇA ÁCIDA

HClO4

10+10

Muito Forte

HCl

10+7

Muito Forte

H2SO4

10+3

Forte

H2SO3

1,5.10-2

Forte

H3PO4

7,6.10-3

Fraco

HNO2

4,3.10-4

Fraco

HF

3,5.10-4

Fraco

CH3COOH

1,8.10-5

Fraco

H2CO3

4,3.10-7

Fraco

H2S

1,3.10-7

Fraco

HCN

4,9.10-10

Muito Fraco

Podemos utilizar, também para demonstrar o valor da constante de acidez, a constante de ionização, Ki.

A constante de basicidade é dada por Kb, e indica a força da base e o seu grau de dissociação. É semelhente ao Ka, porém agora refere-se às bases.

  

Como referenciar: "Influência da pressão e temperatura - Equilíbrio químico" em SóQ. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2020. Consultado em 29/05/2020 às 09:34. Disponível na Internet em http://www.soq.com.br/conteudos/em/equilibrioquimico/p4.php

Divirta-se com o LOBIS HOMEM

CARNAVAL LOBELEZA

O SONHO DE SER CANTOR