Hidrocarbonetos (continuação)

Aromáticos (continuação)

Nomenclatura

Para dar nome aos aromáticos que contém apenas um anel aromático e mais o grupo alquil, devemos numerar o anel começando com o radical mais simples.

Em seguida, colocar em ordem alfabética. Os prefixo di, tri, tetra não entram na ordem alfabética.


etilbenzeno


2-etil-1-metil-benzeno

Para duas ramificações, usamos os radicais orto (o), meta (m) e para (p).

A posição orto (o) é 1-2.
A posição meta (m) é 1-3.
A posição para (p) é 1-4.


                                       
           

o-xileno
o-dimetil-benzeno
1,2-dimetil-benzeno
m-xileno
m-dimetil-benzeno
1,3-dimetil-benzeno
p-xileno
p-dimetil-benzeno
1,4-dimetil-benzeno

Alguns aromáticos condensados:


1-etil-3,7-dimetil-naftaleno


1,3,7-trimetil-naftaleno   

                    
Radicais derivados dos aromáticos

Os gupos derivados dos hidrocarbonetos aromáticos que perderam um H são chamados de grupo aril ou arila. Podem ser representados por –Ar

Algumas arilas:

                

Fenil, Benzil, o–Toluil, m–Toluil, p–Toluil

  

Como referenciar: "Aromáticos (continuação) - Hidrocarbonetos" em SóQ. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2020. Consultado em 09/08/2020 às 09:16. Disponível na Internet em http://www.soq.com.br/conteudos/em/funcoesorganicas/p8.php

Divirta-se com o LOBIS HOMEM

Produtos de quando CORONA era motivo de alegria

O sonho de ser cantor