Osmometria

A osmose estuda a passagem espontânea de solvente de uma solução mais diluída para outra mais concentrada através de uma membrana semipermeável. A palavra osmose vem grego osmós, que significa impulso.

A osmometria estuda a medição da pressão osmótica das soluções.

As soluções devem ser do mesmo soluto, a fim de igualar a concentração.


Para impedir que o solvente passe para a solução mais concentrada, é adicionada uma pressão sobre a solução concentrada.

Para a realização da osmose, existem três tipos de membranas:

- permeáveis
- impermeáveis
- semipermeáveis

As membranas permeáveis deixam passar solvente e soluto. É usado, por exemplo, um pano de algodão fino.

As membranas impermeáveis não deixam passar solvente e nem soluto. As membranas semipermeáveis tem ação seletiva quanto ao tipo de substância que pode atravessá-la.

Deixam-se atravessar por algumas substâncias, mas por outras não. Permitem a passagem do solvente e impedem a passagem do soluto. São exemplos de manbranas semipermeáveis:

- papel vegetal
- papel pergaminho
- tripa de animal (as que envolvem linguiça e salsicha)
- bexiga de animal
- película de acetato de celulose - papel celofane
- membrana celular
- membrana de porcelana que contém ferrocianeto cúprico Cu2[Fe(CN)6]

Pressão osmótica  é a pressão que se deve aplicar à solução para não deixar o solvente atravessar a membrana semipermeável.

É a pressão que é preciso exercer sobre um sistema para impedir que a osmose ocorra naturalmente. Para o cálculo da pressão osmótica, usa-se a seguinte expressão:

Para as soluções iônicas:

Onde:

As soluções podem ser classificadas quanto às suas pressões osmóticas. Sendo duas soluções A e B com mesma temperatura:




Hipertônica, isotônica e hipotônica referem-se à solução A em relação à solução B.

Exemplo de cálculo de pressão osmótica:

Calcular a pressão osmótica de uma solução de sacarose (C12H22O11), sendo que foram dissolvidas 34,2g desse soluto em 0,5L de solvente a 27°C. Dado: MM = 342g/mol.


Em primeiro lugar, deve-se calcular o número de mol em 34,2g de sacarose. Em seguida, encontrar o valor de 27°C em Kelvin, somando 273 ou 273,15.

E, por último, aplicar a fórmula sem o fator de correção de Van´t Hoff, porque a sacarose é um composto molecular e não iônico.

O efeito coligativo iônico é maior do que o efeito coligativo molecular.

A pressão osmótica é muito importante e explica uma série de fenômenos que ocorrem.

O fato das verduras murcharem após serem temperadas com sal acontece porque o sal retira a água das células das verduras. As frutas secas, como a ameixa preta, incham quando colocadas em água.

Também ajuda na conservação dos alimentos, como por exemplo na carne salgada e frutas cozidas em calda muito doce, impedindo que não se estraguem com facilidade.

Os peixes têm metabolismos diferentes de acordo com o tipo de água em que vivem. O corpo do peixe é formado por muita água e outras substâncias dissolvidas nela.

Como a água salgada possui mais sais do que a água doce, um peixe de água salgada não poderia viver em água doce e vice-versa. Causaria um desequilíbrio entre a pressão osmótica interna do organismo do peixe e a pressão osmótica externa da água.

Em casos de desidratação, onde há muita perda de água, é necessário repor ao organismo soro fisiológico, composto de água fervida, uma colher de sal de cozinha e duas colheres de açúcar, para reequilibrar a pressão osmótica do organismo.

Resumo das propriedades coligativas

PROPRIEDADE COLIGATIVA

CAUSA

Tonoscopia

Diminuição da pressão de vapor do solvente

Ebulioscopia

Aumento da temperatura de ebulição

Crioscopia

Diminuição da temperatura de congelamento

Osmometria

Aumento da pressão osmótica

Como referenciar: "Osmometria" em SóQ. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2020. Consultado em 15/07/2020 às 02:07. Disponível na Internet em http://www.soq.com.br/conteudos/em/propriedadescoligativas/p7.php

Divirta-se com o LOBIS HOMEM

Produtos de quando CORONA era motivo de alegria

O sonho de ser cantor